Meu nome foi parar no SPC, e agora?

Belo Horizonte | Quinta-feira, 30 de novembro de 2017 - 15h 11

A situação se complicou e seu nome foi negativado. Na hora que bate o desespero recorremos às mais diversas saídas: tentamos economizar dinheiro, renegociar a dívida com o credor e muita gente recorre à ajuda de empresas que se dispõem a intermediar a negociação com os órgãos de proteção ao crédito.

 


Para evitar uma cilada, separamos algumas dicas para você sair dessa sem se enrolar ainda mais. Pronto para respirar aliviado?

 

 

1) Qual o tamanho do problema


O primeiro passo é descobrir para quem se deve e o valor total da dívida. Por isso, faça um levantamento que inclui as empresas, as regras de cada contrato, taxa de juros reais embutidas, multas, juros acumulados no período, etc. Faça um levantamento real, preciso e completo para chegar, finalmente, ao valor exato da sua dívida.

 

 

2) Organize sua vida financeira


Outro ponto importante para limpar seu nome é entender de onde vêm as dívidas, além de analisar o que precisa ser feito para economizar e quitá-las. Pouco adianta iniciar uma negociação se não existe margem no orçamento para cumprir com esse compromisso. E se você perceber que não há sobra de dinheiro, você precisa pensar em uma forma de conseguir este valor, preferencialmente com a venda de algum bem ou conseguindo um novo emprego. Só deixe a opção de pegar empréstimos como último recurso. Anote seus gastos e acompanhe de perto cada saída de dinheiro. Ter total controle sobre seu orçamento é fundamental para conseguir economizar.

 

 

3) Encare o problema de frente


Assim que seu salário entrar na conta, já reserve o valor destinado à quitação da dívida. Para ajudar, pergunte a si mesmo se você e sua família gastam mais do que precisam, se não estão vivendo de uma forma incompatível com a renda que possuem. Escolha gastar com aquilo que realmente importa e reúna todo mundo para que a família também se conscientize.


A melhor forma é entrar em contato direto com a empresa para tentar uma renegociação. Ainda que alguma empresa de cobrança entre em contato se dizendo representante de determinada empresa, é sempre aconselhável ligar para o SAC da empresa antes de fechar acordos por telefone, a fim de evitar golpes.

 

 

4) Não tenha medo de pedir ajuda


Entrar em contato com o credor de dívida algumas vezes pode ser bem difícil, pois muitas vezes o devedor quer regularizar sua dívida, mas não sabe como começar o processo. Procure a CDL de sua cidade e peça por uma intermediação. A CDL consegue negociar com seus associados e, quem sabe, descolar aquele desconto ou parcelamento ideais para que todo mundo saia ganhando!

 

 


Com informações do SPC Brasil

Galeria de Fotos

AGO - Eleição 2017

AGO - Eleição 2017

Revista Movimenta

 

 

 

Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de Minas Gerais

Av. Silviano Brandão, 25 – Sagrada Família – Belo Horizonte/MG

CEP: 31030-525 – Telefone: (31) 2532-3300