5 fatos sobre os impostos no Brasil

Belo Horizonte | Quinta-feira, 3 de maio de 2018 - 15h 31 - Atualizado às 15h 41

Em 2017, a União arrecadou R$ 1,342 trilhão em impostos. Até o momento, de acordo com o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo, já são mais de R$800 bilhões arrecadados.

 


Tudo que você consome vem carregado de impostos. Em alguns casos, mais do que a metade do valor do produto se referem à taxas cobradas pelo governo. Além disso, o sistema tributário brasileiro é complexo, desigual e cheio de brechas. Confira cinco fatos singulares sobre a cobrança de impostos no Brasil.

 


1. Pior retorno para a população

 


Apesar de pagar uma das maiores cargas tributárias do mundo, o brasileiro continua recebendo péssimos serviços públicos em retorno.

 


Um levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) mostrou que o Brasil é o 14º país que mais arrecada impostos, em um ranking com 30 nações. Porém, o pais é o lanterna em índice de retorno ao bem-estar da sociedade, ou seja, serviços para a população, ocupando a 30ª posição.

 


2. Complexidade do sistema

 


As leis brasileiras são muitas e, de modo geral, bem complicadas. São cerca de 3.790 normas e a cada dia surgem cerca de 30 novas regras ou atualizações tributárias no país. O que pode levar a equívocos.

 


Com tantas normas, que estão em constante mudanças, a burocracia para pagamentos de impostos é gigante, o que torna o Brasil o país onde mais se gasta tempo calculando e pagando impostos, segundo o Banco mundial. São mais de 1.958 horas gastas para vencer a burocracia tributária.

 


3. Impostos incidem sobre impostos

 


A alta complexidade tributária no Brasil gera ainda um outro problema: impostos que incidem sobre impostos. O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), por exemplo, está presente em todas as etapas da cadeia produtiva, seu recolhimento ocorre diversas vezes, o que conduz à incidência múltipla.

 


Os impostos em cascata fazem o valor pago em tributos ir às alturas.

 


4. 144 Dias de trabalho

 


O cidadão brasileiro terá que trabalhar 144 dias apenas para pagar impostos este ano. Ou seja, tudo que um indivíduo recebeu do dia 1º de janeiro até o dia 24 de maio foi parar nas garras do Leão.

 


Resumindo: mais de 40% do tempo que o brasileiro passa trabalhando durante o ano é para pagar impostos.

 


5. Dia da Liberdade de Impostos

 


O Dia de Liberdade de Impostos (DLI) acontece este ano no dia 24 de maio, que marca, simbolicamente, a data em que os brasileiros param de trabalhar apenas para pagar impostos. É uma ação do comércio nacional para a conscientização sobre a alta carga tributária brasileira que incide em produtos e serviços e é onerosa para a população. Neste dia, comerciantes dos mais variados segmentos oferecem produtos e serviços com o desconto referente ao valor dos impostos. Acesse e conheça a mobilização em Minas Gerais.

 

 

Galeria de Fotos

Posse CNDL

Posse CNDL

Revista Movimenta

 

 

 

Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de Minas Gerais

Av. Silviano Brandão, 25 – Sagrada Família – Belo Horizonte/MG

CEP: 31030-525 – Telefone: (31) 2532-3300